sexta-feira, 8 de junho de 2012

O Livro de Ester e o Futuro do Oriente Médio - Final

     
grupoescolar.com


    E Hamã disse ao rei Assuero: "Existe espalhado e divido entre os povos em todas as províncias do teu reino um povo, cujas leis são diferentes de todas as leis de todos os povos, e que não cumpre as leis do rei; porisso não convém ao rei deixá-lo ficar. Se bem parece ao rei, decrete-se que os matem" (vs. 8-9).
    O rei Assuero não sabia que Ester, a qual havia escolhido como rainha, pertencia ao povo que Hamã intentava destruir, deu ordens para que este fizesse o que bem lhe parecesse.
   E enviaram-se as cartas por intermédio dos correios a todas as províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer a todos os judeus, desde o jovem até ao velho, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês (que é o mês de Adar), e que saqueassem os seus bens (Ester 3:13).
   
 
veja.abril.com.br
Irã ameaça destruir Israel caso ataque centrais nucleares


    Todavia é evidente que quando um amalequita sobe ao poder, se produz quase automaticamente uma mudança de 180 graus na atitude do governo sobre o povo judeu. Por acaso não foi o que aconteceu no Irã quando o aiatolá Khomeini subiu ao poder depois da queda do Xá Mohammad Reza Pahlevi?
    Se aplicarmos o princípio bíblico "Pelos seus frutos os conhecereis", notaremos uma relação direta entre o ataque de Amaleque (ver Ex 17:8-16; Dt 25:17-18) e o aumento do terrorismo mundial patrocinado pelo atual governo iraniano; entre conspiração de Hamã  contra os judeus no livro de Ester, e o atual projeto do governo iraniano de destruir a nação de Israel mediante um ataque nuclear.
     Diante das provas históricas irrefutáveis que temos apresentado para demostrar as relações amistosas entre os persas e o judeus, e diante das provas bíblicas da "inimizade perpétua" (Ez 35:5) entre os descendentes de Esaú e o povo de Israel; podemos concluir que, o atual governo do Irã está controlado por uma minoria amalequita que assumiu o comando sobre a maioria persa a raiz da derrubada do Xá Reza Pahlevi. Também podemos ter a certeza de que o atual governo do Irã não obterá êxito em seu projeto de aniquilar a Israel. Deus repreende duramente a Israel por seus pecados mediante os profetas. Porém Deus não permitirá  que nenhum povo se levante contra seu trono para mudar os seus designios. Isso foi o que pretendia Amaleque quando planejou exterminar a Israel no deserto: " E disse: Porquanto jurou o SENHOR, haverá guerra do SENHOR contra Amaleque de geração em geração" (Ex 17:16). Ora, foi isto o que intentou fazer Hamã no Império Persa: " Hamã, pois, procurou destruir a todos os judeus, o povo de Mardoqueu, que havia em todo o reino de Assuero (Ester 3:6). O mesmo intento está no coração dos dirigentes do Irã atualmente. Deus já consignou, detalhadamente em Sua Palavra, o modo como castigará e restaurará a Israel; a forma como castigará a Amaleque e os descendentes de Esaú.
    O pior periodo de provas que o ser humano jamais conheceu (Mt  24:1-51; Mc 13: 1-37; Lc  21:1-38).
    
cristoevida.org.br


   Mas depois deste breve período de três anos e meio (Dn 12:7; Ap 11:2; Ap 13:5), virá um Reino de mil anos dirigido por Jesus Cristo em pessoa aqui na Terra, no qual todos os povos do mundo viverão em paz (Is 9:6-7; Is 2:1-4; Is 11:1-10;  Ap 20:4).


(Fonte deste estudo bíblico: 
 http://www.mundomanana.org/articulos/el-libro-de-ester-y-el-futuro-del-medio-oriente-a109)
    
    
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário