terça-feira, 29 de maio de 2012

Era uma vez um Rei e seu Filho mui Amado - parte 02

Ora, aconteceu que muitos outros que estavam também presos e sobrecarregados de fardos, não aceitaram a ideia de libertar todo aquele povo. Eles armaram uma cilada contra o filho do rei.


+ De + de revelações



 Eles acusaram de um crime inexistente. Eles nem o conheciam e nem quiseram ouvi-lo para conhecer o seu plano. Eles não sabiam que era tão rico e poderoso este príncipe e que só ele poderia pagar o preço para que todos fossem libertos. Infelizmente julgaram mal, levaram-no a um julgamento injusto e condenaram a morte o filho do rei. Mas ninguém sabia que sua injusta condenação e morte foi o real preço pago por ele para que todos fossem libertos naquele reino. Com a sua morte tudo estaria consumado, o universo estaria restaurado, todas as coisas criadas de novo. Não existiriam mais prisões, nem fardos pesados, nem os grilhões afligiriam qualquer ser que vivesse naquele mundo. Mas infelizmente nem todos optaram por receber a ordem de liberdade oferecida pelo Rei ao enviar o seu Filho. Preferiram viver como réus para sempre naquela imensa prisão. Escolheram ser vítimas de  si mesmo, atrás das grades as quais fizeram dignas de si e desprezaram a liberdade ofertada pelo Filho do Rei e então continuaram em suas celas e solitárias. 
1363083
    Mas a boa noticia é que muitos abraçaram o convite do rei, receberam a liberdade e foram libertos pelo preço que o Filho do Rei pagou. 
   


 Para nossa alegria o Rei era tão poderoso que outra vez chamou á vida o seu Único Filho e ao terceiro dia Ele ressurgiu dentre os mortos e até hoje sua tumba se encontra vazia. Ele voltou para o reino do seu Pai, o Rei Eterno e digno de todo louvor.

pedir ajuda

Nenhum comentário:

Postar um comentário