terça-feira, 22 de maio de 2012

O Livro de Ester e o Futuro do Oriente Médio - Parte 02

A cidade de Babilônia


Deus não apenas deu um nome, mas ainda predisse como iria conquistar a Babilônia, cujas muralhas eram difíceis de atravessar, e então dar liberdade aos judeus que ali estavam cativos. A história narra como Ciro, o Grande, desviou as águas do rio Eufrates, que entravam em Babilônia por baixo das suas altas muralhas, e como suas tropas atravessaram estas muralhas quando as águas baixaram de nível. Apesar disso, poucos consideram que tal estratégia havia sido predito por Deus. Isaías, 44:26-28 nos diz:

26 Sou eu que confirmo a palavra do meu servo, e cumpro o conselho dos meus mensageiros; que digo de Jerusalém: Ela será habitada; e das cidades de Judá: Elas serão edificadas, e eu levantarei as suas ruínas;
27 que digo ao abismo: Seca-te, eu secarei os teus rios;
28 que digo de Ciro: Ele é meu pastor, e cumprira tudo o que me apraz; de modo que ele também diga de Jerusalém: Ela será edificada, e o fundamento do templo será lançado."
    
Ciro, o Grande

As palavras de Ciro, rei dos medos e dos persas são diferentes,  contrastantes, com o que se ouve hoje a respeito dos líderes iranianos.
    A Palavra de Deus continua dizendo assim:
"Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis; para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão;
2 eu irei adiante de ti, e tornarei planos os lugares escabrosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro.
3 Dar-te-ei os tesouros das trevas, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chamo pelo teu nome.
4 Por amor de meu servo Jacó, e de Israel, meu escolhido, eu te chamo pelo teu nome; ponho-te o teu sobrenome, ainda que não me conheças." Consulte (Isaías 45:1, 3-6).
Tumba de Ciro, o Grande.






Nenhum comentário:

Postar um comentário