sábado, 25 de setembro de 2010

Desenho e Pintura - Dicas



EMPASTO


O empasto se caracteriza pela tinta espessa, diversa daquela usada normalmente para pintar na tela. A tinta a óleo ou acrílica pode muito bem ser usada de forma espessa, pastosa e isto é muito vantajoso para muitos artistas. Podemos criar diversas texturas e superfícies interessantes com o empasto.
Vários artistas famosos do passado usaram este tipo de pintura e isto não é novidade para quem convive com a pintura usando o empasto para expressar o que bem vai na alma do artista. Rembrandt utilizava tinta espessa e sólida em algumas áreas de suas pinturas, contrastando com aplicações de tintas mais finas em outras áreas.
Van Gogh foi o primeiro artista a usar tinta espessa de forma uniforme, a qual era aplicada em sinuosas pinceladas e logo interrompidas. Até hoje vários artistas exploram esta técnica fascinante, usando as qualidades de expressão dinâmicas da tinta espessa, até mesmo espremendo diretamente da bisnaga, usando o pincel para modelar, ou às vezes os dedos.

O empasto requer muita tinta. Precisamos engrossar a tinta com um dos meios disponíveis no mercado para este tipo de trabalho em tinta a óleo ou acrílica. Este meio é especialmente necessário à tinta acrílica, pois esta é mais liquida do que a tinta a óleo. O meio é eficaz e permite que se aumente de duas a três vezes a quantidade de tinta sem alterarmos a sua cor. Outro modo de engrossar a tinta é usando-se tinta branca.
O empasto utilizado criteriosamente, em áreas especificas da pintura, é reservado para os retoques finais, realces ou qualquer outra área de cor vibrante do plano de fundo. Existe um bom motivo para isso: a tinta espessa possui uma presença física mais poderosa do que a da tinta rala, que costuma avançar para frente do quadro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário