sábado, 18 de abril de 2009

Bantos e Sudaneses



Hoje eles são disfarçados,

Mas no geral são iguais.

À mesma faina forçados

Dentro dos canaviais;

- Bantos e sudaneses,

Jamais fostes libertados!


Ainda sois açoitados

No tronco do preconceito,

Á escravidão amarrados,

Sugado o vosso direito.

-Bantos e sudaneses,

Jamais fostes libertados!


Do mesmo barro formados,

Ó negros sois! Não temais,

Pois somos todos criados

Dentro de canaviais.

-Bantos e sudaneses,

Nós somos todos iguais!







2 comentários:

  1. Saudações fraternas meu apreço e agradecimento por tão belo poema!

    ResponderExcluir